APAE

Update: A Alice não frequenta mais a APAE, desde março de 2013. Frequentou durante 4 meses e meio, adoramos e fizemos boas amizades lá. Somos gratos pela acolhida e pelo carinho que nos atenderam a receberam. Farei um post explicando minha decisão, e quando for ao ar coloco o link aqui e divulgo na nossa página do facebook. 🙂

Semana passada foi a primeira semana da Alice na APAE. “-Mas já, Carol?”. Sim pois é. Claro que eu preferia que minha filha ficasse em casa só preocupando-se em mamar e dormir (e sujar fraldas), mas é justamente nesses primeiros anos de vida que a estimulação rende mais resultados, então não podemos dormir no ponto.

A APAE é demais. Engraçado como temos preconceitos enraizados, né? Eu tinha uma imagem que lá seria um lugar estranho, não sei explicar… Mas encontrei um lugar alegre, bonito, com profissionais competentes e apaixonados pelo o que fazem. Na APAE eles oferecem acompanhamento pedagógico, possuem psicólogos, terapia ocupacional, fisioterapia e fonoaudiologia. E eu fico com ela o tempo todo (afinal de contas ela é um bebê) recebendo orientações dos profissionais.

Crianças com Síndrome de Down fazem de tudo: irão falar, sentar, andar, correr, brincar e pular. A estimulação entra em cena basicamente para estimulá-los a fazer tudo isso um pouquinho mais rápido, de modo que eles acompanhem – na medida do possível e respeitando a realidade de cada indivíduo – os coleguinhas da mesma idade.

Antigamente fundações de apoio aos individuos com necessidades especiais também ofereciam aulas da grade curricular, mas isso é passado. Hoje em dia eles estimulam os pais a inscreverem seus filhos em escolas normais, evitando assim a segregação e promovendo a inclusão. E os profissionais concordam: não existe estimulo maior que a inclusão. Na APAE podem ensinar a Alice a ir buscar um brinquedinho. No colégio, se ela demorar um segundo pra pegar o brinquedinho, o colega do lado já pegou, no maior estilo perdeu playboy. No dia seguinte a Alice já sabe que se não sair correndo pra pegar o brinquedinho, fica sem. Creche é tipo selva, hehe. (Isso me lembra que eu, mesmo sendo a menor da turminha, saia mordendo geral).

Em outros posts vou falar um pouco mais sobre as atividades da pequena por lá. Por enquanto fiquem com algumas fotinhos da nossa linda em sua primeira semana na escolinha.

Com a professora.

Fantasiada de fada madrinha para a festa de dia das crianças.

Alice e sua coleguinha Lucila, fantasiada de bailarina. Detalhe para a empolgação da Alice. Acorda, filha!

Festinha de dia das crianças.

“Deu de foto, mãe! Quero mamar!”

Anúncios

15 comentários sobre “APAE

  1. natalya disse:

    Uma fez na faculdade, um professor contou sobre como a APAE foi instituida. Eu fiz faculdade de Ed. Física, então falávamos sobre inclusão e tudo mais. Antigamente, as pessoas com qualquer diferença física/mental eram tratadas como animais, ficavam presas e não viviam, apenas existiam em algum lugar abandonado, trancados. Então surgiu SD e afins nas famílias mais ricas, e estas famílias que instituiram a APAE no Brasil.

    Fico muito feliz de saber que a APAE tem todo esse trabalho legal na vida das pessoas.
    Gosto demais deste blog, Carol.

    Alice linda demais.
    Beijo!

  2. Paula Cipriani disse:

    Como a Alice é dorminhoca! hahaha
    Carol, desde ano passado meu pai está trabalhando de motorista na Apae de Massaranduba/SC e é incrível o quanto ele se envolveu com as crianças (e adultos!) por lá. E a turma adora ele.
    Realmente é muito trabalho e amor envolvido, e a APAE ainda precisa de muita ajuda pra crescer.
    Trabalho lindo desses profissionais.
    Beijo!

  3. Lena disse:

    Aqui ligam direto da Casa da Criança. Não sei os motivos pelos quais você não doava antes, mas aqui pelo menos a gente não costuma fazer doações por telefone pelo número de golpes que estavam aplicando. Se eu for doar prefiro ir pessoalmente do que pelo telefone. Achei sua filha linda de fadinha princessa *——*

  4. Natália Parente disse:

    Estou encantada com seu blog, Carol. Realmente a Alice veio somente para te trazer alegrias e te ensinar os desafios da vida. Minha dentista e amiga também tem uma princesa chamada Daniela que também é portadora de Sindrome de Down, mas, infelizmente, minha querida amiga não teve a mesma sorte que você. O marido dela ao saber da síndrome rejeitou a criança e até pediu separação. Mas hoje, 2 anos depois ela está renovada e feliz. E a Dani??? Ahhh, a Dani está cada dia mais linda e saudável. Super inteligente e amável.
    Estou esperando uma filha também que se chamará a Alice. O que eu tenho para pedir a Deus é somente saúde para a minha e para a sua Alice.

    Super beijos carinhosos e você e na Alice.

  5. Bianca Lilis disse:

    Estou gravida de 7 meses, e fuçando por ai encontrei a historia de voces, que é muito liinda. Parabens pela superação, pela dedicação e principalmente pelo amor que voces tem na pequenina Alice. Que vamos combinar, que parece uma princesa. Ela so veio para iluminar ainda mais a vida de voces .. Parabens!

  6. claudia roberge disse:

    Sempre acompanho o blog, pois acho interessante saber o que se passa na vida de pessoas especiais, afinal há mil coisas que os leigos no assunto nem imaginam. Mostrei o blog para minha mãe e ela ressaltou algo em que eu já havia pensado: Alice nao poderia estar em um ambiente melhor, sendo criada por pessoas melhores.. Parabéns a família!

  7. Helliot Jr disse:

    Olá, sou amigo de infância do Thomas… descobrimos juntos a paixão pela música… Bom, sou terapeuta ocupacional da APAE, tenho especialização em neurologia… e trabalho com estimulação precoce em SD. Parabéns pela Alice, linda!!! E a APAE é exatamente como vc falou: sensacional!!! Já deixei uma mensagem inbox no face para o Thomas… se precisarem de alguma coisa… material… enfim. Parabéns pelo primeiro passo da estimulação precoce… a Estimulação Social.

    • carolrivello disse:

      Acho que eu lembro de você Helliot! Você tocava com o Thomas, né? Poxa que maneira a sua especialização… estou também cada vez mais fascinada por esse mundo da neurologia, em especial a neuroplasticidade e a estimulação precoce. Claro que vamos adorar todas as dicas e materiais que tiveres para dar. Obrigada pela atenção e pelo carinho 🙂

  8. Claudia disse:

    Carol querida, sou sua fã e amo seu trabalho. A Alice é um anjo, linda linda linda. Estimule bastante que ela VAI se desenvolver bem. Sobre a inclusão… isso consta na teoria, mas na prática não acontece efetivamente. A Alice tem o direito de frequentar uma escola padrão. Mas, será que vale a pena? Sinceramente, acho que não vale. Mil vezes a APAE. Lá, além de uma equipe super bem capacitada, há um ambiente muito AMOROSO, amor de verdade. E quando ela estiver maiorzinha, você verá… ela vai amar a escola, será uma extensão da casa dela. Confie nessa equipe, eles realmente são preparados e acolhedores. Você é incrível e já está sendo a melhor mãe para a Alice. Com Carinho, bjokas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s