Humildade

Já ouvi diversas mulheres falando que a maternidade as deixou mais calmas, tranquilas. No meu caso, tornar-me mãe me tornou um pouco mais humilde. Desde que a Alice nasceu, passei a julgar menos os outros: não olho mais com cara feia para a mãe que ignora o filho que está berrando em pleno restaurante (pois sei que ela pode muito bem estar cansada de chamar sua atenção). Não julgo mais a mulher que não se alimenta direito (pois se com uma filha já é difícil parar para almoçar com calma, imagina com quatro filhos?) Também não acho mais chata a mãe que não quer dar junk food ou açúcar para o filho (entendo agora entendo o zelo dela).

E nada como virar mãe para apreciar muito mais a sua própria. Se ser mãe não é fácil, imagina a minha que foi mãe e pai juntos? Feliz dia das mães atrasado para a “Vovó Pig“.

vovopig

Te amamos!

Anúncios

12 comentários sobre “Humildade

  1. Mãe de Dois disse:

    É por aí, amiga. A pedagoga da escola dos meus pequenos sempre diz que não existe birra sem plateia, por isso a mãe do restaurante pode estar ignorando seu filho…rs… Eu me sinto idêntica a você, e ter um filho com Síndrome de Down (ou qualquer outra “diferença”) deixa a gente mais sensível ainda, porque vamos a fundo em nosso papel. Parabéns atrasado a você também, que está se saindo uma SUPER mãe! Bjs

  2. Juh Guimarães disse:

    acho incrível isso também, a capacidade que temos de nao mais ter aquele olhar tão crítico!
    e quando ouvimos alguém julgar, somente sorrir, torcendo que a pessoa um dia aprenda também.

    lindas!

    beijoosss

  3. Ana Maria Lucca Dauwe disse:

    Lindas palavras, Carol,que só podiam vir de uma pessoinha linda como vc, que foi abençoada com outra lindinha, a Alice, e que tem como modelo de vida a guerreira Soninha, sua mãe e minha amada amiga. Beijos a todas

  4. Renée Melo disse:

    Incrivel post Carolzinha! Ser mais humilde e apreciar mais a nossa propria mãe são descobertas lindas! E acho que ela realmente fez um otimo trabalho considerando que tu e a stellinha são 110 e lode 🙂 baci

  5. Sabrina disse:

    Muito liindo!!! Muito orgulho em dizer que a Soninha foi uma das melhores professoras que eu já tive, senão a melhor!! Lindas!

  6. Nathalia Albuquerque disse:

    É isso aí… me tornei mais humilde durante a gravidez… passei a enxergar melhor a minha própria mãe. Sempre achamos uma chatice a proteção intensa da mãe, mas quando eu achei que fosse perder meu bebê vi como ela se sente. Realmente, queremos cercar aquele ser com unhas e dentes pra que nada de mal o aconteça. Agora entendo esse zelo que as mães sentem. E vou entender mais ainda quando o Rafinha nascer.
    Lindo texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s