Vamos procurar?

Na imagem #paracegover: Ilustração de um quarto de um bebê, e um desenho grande de um bebê, com ornamentos circulares ao fundo. Está escrito em vermelho: VAMOS PROCURAR?

Na imagem #paracegover: Ilustração de um quarto de um bebê, e um desenho grande de um bebê, com ornamentos circulares ao fundo. Está escrito em vermelho: VAMOS PROCURAR?

Pensando em mais uma maneira lúdica de estimular a minha pequenina, pensei em criar uma série de videos para estimular a sua visão! 🤓

* Pausa para um comentário importante * 🤔

Óbvio que nada substitui o livre brincar, os passeios, o contato com a natureza. De maneira alguma estes videos substituem essa realidade, que é tão importante e necessária. Mas como aqui em casa a televisão acabou tornando-se uma realidade cotidiana (infelizmente… mas enfim, tenho operado ultimamente no modo “Faço o melhor que posso”, e dentro desse contexto rola bastante televisão, ao menos bem mais do que eu gostaria) fico bolando maneiras de tentar deixar esses momentos pelo menos com mais qualidade, com videos que sejam mais apropriados e úteis para eles.

* Volta para os videos! * 😎

Um exercício de optometria legal, é esse que estimula os sacadicos. O sacadico (espero que eu esteja escrevendo certo) é um movimento rápido e simultâneo de ambos os olhos entre duas ou mais fases de fixação na mesma direção. (fonte: Cassin, B. and Solomon, S. Dictionary of Eye Terminology. Gainesville, Florida: Triad Publishing Company, 1990.) Aquele movimento que os olhos fazem quando estamos lendo, sabem? E por isso exercícios que os estimulam também podem ser benéficos na leitura.

Os exercícios que eu encontrava que estimulavam isso, consistiam geralmente de um fundo branco com um círculo azul que mudava de lugar… logo deduzi: “ihhhh… minha Alice não vai se animar muito com isso não”. Pensei, então, em substituí-los por versões mais divertidas. A optometrista da Alice, a querida Marta, me orientou que contando que houvesse destaque suficiente figura-fundo, não deveria ser problema a substituição. Pretendo convencê-la a fazer um videozinho falando sobre isso arqui para o blog e para o canal do YouTube, hihi.

Mostrei este primeiro video para seu outro optometrista, o Enro, e ele me deu a dica de deixar os objetos um pouco mais tempo na tela, pensando nas crianças com dificuldades motoras. Então, nos próximos videos, procurarei ter isso em mente. Caso você ache muito rápido para seu filho, o YouTube disponibiliza uma opção de deixar os videos mais lentos, em um ícone que parece uma engrenagem.

E caso você tenha se animado, faça também para seus pequenos! Dá para fazer no power point, que é um programa que muita gente sabe se virar, ou então no google slides. E em breve farei novos videos para essa série, assine o canal do NVCA para ficar por dentro das novidades!

Anúncios

Estimular é um barato: Quebra cabeça da MASHA!

capayt

Eu estava querendo fazer uma atividade que estimulasse a noção espacial da Alice, a visão, que também ensinasse a questão corporal (pé, braços, cabeça). Pensei, então,em criar um quebra cabeça, pois noto que ela ainda tem dificuldade com quebra cabeças com muitas peças. Hoje em dia não é tanto a motricidade fina que a atrapalha nessa atividade, e sim sua noção espacial, que percebo que tem bastante potencial para melhorar.

Optei por fazer de um tema que ela estava gostando bastante na época (o vídeo já tem alguns meses), que é “Masha e o Urso”. Ela logo parou de dar bola pra Masha, já o Toni… ama de paixão! Talvez seja porque role uma identificação com a loira sapequinha, rs. Outro dia ele me acordou falando “Vem brincar comiiiigo, Vem brincar comiiiigo” (a Masha fica acordando o Urso em um episódio falando isso).

A Alice e o Antônio gostaram bastante, apesar de que em poucos dias já tinham enjoado. Eu acho que no final das contas a base com o modelo em preto e branco e o velcro mais atrapalharam do que ajudaram. Fora que a cola quente não pegou direito no contact e o velcro logo descolou. O lado bom é que dá para fazer um novo quebra cabeça apenas colando uma nova ilustração por cima, aproveitando a estrutura de papelão.

Quando fui começar a criar o quebra cabeça tive a ideia de filmar o processo de criação, numa espécie de making of. Não ficou tão bom pois não tinha onde apoiar direito a câmera, e meu processo de criação é meio “orgânico” (bagunçado, rs) vou decidindo o que vou fazer conforme vou criando. Mas espero que ajude, um beijão!

Na imagem #paracegover: Dois quebra cabeças de três peças cada. Um da Masha e outro do Urso.

No video #paracegover:
Mostro restinhos de papéis, corto em pedaços iguais. Grudo eles com um adesivo para aumentar a espessura. Imprimi o desenho escolhido e cortei no formato da base. Colei e plastifiquei com um adesivo largo e fiz acabamentos com uma fita menor. Medi papel para base e imprimi arte. Depois, adesivei com contact. Coloquei velcro para facilitar o encaixe. Mas não deu muito certo. Pronto! Em seguida video da Alicinha brincando.

Alice e a Onda

Hoje fui visitar meus sogros na praia e aproveitei pra brincar com a alicinha. Ela adora a praia, é um barato. O mano também curte demais! Estava caminhando com ela na areia, sentindo o vento (estava bem forte) e fomos para a beira do mar. Eu estava de roupa ainda, mas a Alice estava tão animada que nem liguei. Estamos em uma praia que normalmente tem o mar ultra calmo mas hoje, por causa do vento forte, estava com algumas ondinhas quebrando na areia. Ficamos um tempinho brincando com essas ondas, e eu já aproveitei para fazer algo que eu curto muito, que é inserir oportunidades de estimulação de maneira natural e lúdica na rotina dela. Então comecei a conversar com ela sobre as ondas:

– Você viu a onda, filha?
– Olha que onda grande!
– Lá vem a onda!

E ela ria, curtindo muito a brincadeira e o momento. Pulava, corria, fugia… e então eu falei:

– Olha que a onda vai te pegar!

E foi só eu falar isso para ela ficar com medo, um medo que até então não tinha criado. A brincadeira perdeu a graça e a onda tornou-se algo que ela temia. Percebem como o uso das palavras tem impacto em como nós observamos e interagimos com o mundo ao nosso redor? Tive que ter bastante jogo de cintura, e conversar com a pequena para ela voltar a ficar mais a vontade no mar.

É o início de janeiro me relembrando aquilo que eu noto com mais atenção desde que a Alice nasceu: as palavras tem muito poder. Então bora para mais um ano usando as palavras para o bem e ajudando a trazer luz para termos e expressões que limitam e ofendem. Que nesse ano eu possa ter a oportunidade de aprender ainda mais, respeitando o local de fala de auto-defensores e quem está nessa luta há muito mais anos que eu.

Na foto #paracegover: Alicinha com os cabelos bagunçados ao vento, de costas, brincando com areia na praia. Ao fundo, ondas pequenas quebram na praia.

onda